Use a longa exposição com criatividade

0
1051

Longa Exposição

O recurso de longa exposição ganhou fama por meio de técnicas fotográficas que produzem efeitos visuais bastante atrativos para os fotógrafos. A técnica não veio de hoje: Picasso já utilizava esse tempo para pintar com luz em fotografias que marcaram a história da arte. Com a popularização da fotografia, esse método se tornou cada vez mais comum e utilizado por diversas pessoas.

A técnica consiste em programar a câmera para ficar um maior tempo em modo de disparo. Ou seja, o obturador permanece aberto por um maior período, permitindo que mais luz entre e seja registrada na imagem captada. Por meio desse recurso é possível obter melhor iluminação no caso de ambientes mais escuros e estáticos, já que a câmera permanece um maior tempo sensível à recepção de luz.

Entretanto, esse período também faz com que muitas das imagens saiam borradas, já que para registrar com perfeição é necessário que não haja movimento algum durante todo o tempo que a câmera está disparando. Muitas vezes esse erro é visível em diversas fotografias, que saem borradas por alguém ter se movimentado justamente nesse momento. Por isso, para um bom efeito com o uso da longa exposição, é indispensável o uso de um bom tripé que mantenha a câmera estável e evite as tremidas ao segurá-la só nas mãos.

Escolha a câmera ideal

Esse tipo de foto pode ser conseguida com câmeras que permitem o ajuste, já que a maioria das automáticas define esse tempo de forma autônoma. Entretanto, mesmo com elas é possível improvisar maneiras de conseguir esse tipo de efeito. Basta reconhecer as funções da câmera e adquirir um pouco mais de intimidade com ela. A velocidade do obturador é medida em frações de segundo, ou seja, o tempo em que ele permanecerá aberto para fotografar.

Esse ajuste permite diversos efeitos visíveis na imagem. Como é o caso de fotografias panorâmicas à noite, por exemplo, onde é possível ver o movimento dos carros em uma avenida movimentada ou o desenho de fogos de artifício. Por tentar registrar um período de tempo maior, a imagem acaba por ganhar rastros de luz dos objetos que passam por seu foco, o que faz com que a imagem ganhe na estética.

O Light Painting é uma das técnicas mais famosas utilizando a longa exposição. Ela precisa ser executada em ambientes escuros onde o foco de luminosidade fique concentrado em apenas um objeto. Assim, ele entrará em destaque e durante o tempo em que a câmera fica aberta para o disparo e será possível registrar o movimento desse emissor de luz. Podem ser feitos desenhos e até mesmo escrever palavras, que ficam gravadas na imagem como uma pintura.

Outro efeito interessante pode ser obtido ao acompanhar com a câmera algum objeto em movimento. Ele estará no foco e sairá de maneira nítida na foto. O cenário por trás é que será alterado e aparecerá distorcido, como um borrão de cores. O efeito dá ao produto final uma noção de movimento e velocidade e ganha tons mais artísticos. Para isso é necessário prática e domínio sobre o aparelho, entendendo as nuances de cada tempo de exposição para que nada saia fora do planejado.

Ela pode ser usada até mesmo em festas e baladas, utilizando a iluminação do local para tornar as fotografias mais atraentes. Até em retratos essa técnica fica bem, dando efeitos visualmente surpreendentes para cada situação pensada. Basta pensar em novas ideias e ter em mente o funcionamento de cada câmera para se divertir com ele.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here